Postagem em destaque

LINHA STAR WARS DA IRON STUDIOS

Fundada em 2010 a empresa IRON STUDIOS é a primeira no Brasil a focar 100% dos seus trabalhos em produtos para colecionadores. No...

6 de março de 2013

Coleção Star Wars em Carbonita - Parte 3

Coleção Star Wars em Carbonita - Parte 3 

Pois bem pessoal quem acompanhou esse post viu na parte 1 os motivos porque a coleção 3 3/4" estaria sendo congelada e na parte 2 uma breve análise sobre o que de melhor tivemos em 3 3/4". 
Agora iremos partir para um nível mais filosófico e abrangente da coisa, pois tentarei responder à pergunta: porque colecionar?



Porque gastamos nosso tempo e energia com reproduções da uma realidade que não existe? Porque tratamos meros pedaços de plástico como totens e objetos de realização pessoal? 
Obviamente esse assunto é ultra complexo e rende mil discussões paralelas, mas vou me ater aqui num ponto que considero crucial: a motivação do colecionador. 
Considere-se motivação como a iniciativa que faz você cumprir seu desejo de comprar um Darth Vader de 30cm, 30 Darth Vaders de 12cm, e por aí vai. O desejo de comprar entra num debate psicológico, e tão variável quanto cada personalidade. Mas a iniciativa de saciar esse desejo de comprar já é um pouco menos digressiva... 
Tive oportunidade de ler uma tese de mestrado sobre colecionismo, sem sua diversas facetas, e muito disso se aplica para colecionismo de figuras de ação. Uma das conclusões é a de que a coleção é uma micro reprodução subjetiva da realidade. E qual é essa realidade a ser reproduzida? Pode ser um pelotão de soldados, mesmos personagens sob diferentes figurinos, uma facção ou uma universalidade. O que vale para o colecionador é reproduzir com seus "atores de plástico" tudo aquilo que ele planeja, na sua fidelidade específica. É por isso que encontramos colecionadores que prezam mais destacar umas figuras em detrimento de outras, ou então de representar as figuras com ou sem cenários/ dioramas. Lá é o seu mundo particular, que ele pode controlar como quiser, já que ele é o "deus" das suas figuras de ação.



Esse aspecto de controle absoluto sobre o objeto também é um ponto levantado na tese de mestrado, pois uma das poucas coisas que conseguimos dispor e indispor a nosso bel prazer, independente de qualquer outro fator, e através dos quais podemos nos expressar em total controle, são nossas coleções. É por esse motivo que temos esse apego e ciúme com as figuras de ação, pois elas são nossas "crias", e dependem de nós para "viver" (em nosso imaginário, claro). 

Finalmente, o terceiro fator que nos leva a colecionar é a necessidade do ser humano deixar um legado, uma marca, uma característica. Esse legado entra nas coleções tanto quanto você se dedica ou dá importância a elas. E apesar do pequeno vulto de certas coleções (que não ocupam o espaço de uma casa inteira, por exemplo), o que realmente importa é o carinho que você tem pela sua coleção. E acredito que este seja o motivo pelo qual cada coleção, mesmo aquelas sobre o mesmo tema, são tão diferentes entre si...cada colecionador expõe ou contextualiza seu mesmo VTC Gamorrean Guard de um jeito único e peculiar, que sempre será diferente de outro colecionador com essa mesma figura. É desta maneira que manifestamos nosso amor peculiar por Star Wars, cada um do seu jeito. Esse é o nosso legado (sobre as action figures)!




Falamos só da ponta do iceberg, quem gosta de entrar nas viagens pode falar muito mais desse tema....então comentem, discutam, acompanhem! 

Alex_Perex

Imagens: Rodrigo "Shadow" Collection

2 comentários:

Postar um comentário

Alianças

Blades CJSP CJSP Star Wars BR The Rebel Legion